censuraO Coordenador da Capital do SEPE/RJ foi, no dia  24/09, até o prédio da prefeitura para verificar sobre assuntos de reuniões de CECs. O diretor do sindicato obviamente estava trajado com o uniforme da greve. A nossa camisa preta. Três guardas municipais com as inscrições A. Oliveira, Mascarenhas e Edi Marco impediram a entrada do professor Marcelo Santanna com a alegação de que ele estava com a camisa da greve. Dizia que quem usasse alguma coisa relativa a greve não poderia entrar. Diante do absurdo o professor indagou de quem seria aquela orientação. Um dos guardas municipais disse que estava responsável por aquele turno e que a orientação era dele. Marcelo procurou a polícia imediatamente para denunciar e fez o Boletim de Ocorrência. Não precisa ser nenhum jurista brilhante para saber que ninguém pode interferir na indumentária de cada cidadão. Será que Paes também fará alguma “Lei” proibindo o uso de camisas falando da greve? Autoritarismo pouco é bobagem para um governo que quer proibir e retirar direitos históricos dos trabalhadores e cidadãos.
O direito de ir e vir eles já retiravam sempre em momento de luta. A liberdade de usar o que bem entendemos é novidade da ditadura de Paes e Cabral! Fora ditadores do Rio de Janeiro!
Depoimento de uma professora vítima do autoritarismo pelo Facebook:

Cristiane Chaves

Não sei descrever o que sinto neste momento. Indignação? Raiva? Perplexidade? Um misto destas sensações…
Como muitos sabem, meu filho estuda na creche institucional do município (para filhos de servidores). Esta creche se localiza no conjunto de prédios da prefeitura.
Por conta da greve dos funcionários da educação, participei de um ato hoje, na Câmara de Vereadores. Como de costume, fui vestida com a “blusa da greve” (confeccionada e elaborada pelo nosso sindicato).
Após o ato, fui buscar meu filho na creche e por estar com tal blusa, fui PROIBIDA de entrar no complexo de prédios da prefeitura.
Os guardas que estavam no portão me pediram desculpas, falaram que também não concordavam com a medida, mas precisavam cumprir as ordens para que não fossem punidos. Disseram que todos estão insatisfeitos com o atual prefeito, não vêem a hora dele sair. A solução pensada por eles foi a seguinte:
“-Podemos entrar na creche e trazer o seu filho até a senhora!”
Imaginem, colegas, a dimensão do constrangimento para uma criança de 4 anos, sair de seu ambiente escolar, acompanhada por guardas!!
Fiquei nervosa!! Comecei a chorar, imaginando a cena… Sentia-me como uma criminosa!! Como não poderia simplesmente entrar e pegar meu filho na creche???!!! Não estava fazendo nada errado!!
Após alguns instantes, eles tentaram me acalmar e propuseram então, pedir para a professora trazê-lo para mim…
Pasmem, amigos!! A professora do meu pequeno teve que sair com ele do prédio da creche, pois eu estava vestida com uma blusa PROIBIDA pelo Sr. Prefeito Ditador Eduardo Paes!!
É contra tudo isso que estamos lutando!! Cansamos!! Obviamente correrei atrás dos meus direitos. Entrarei em contato com o meu sindicato para tomar as medidas cabíveis.

Fonte: Regional VII

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s